sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O MANUAL DA FELICIDADE DE JOÃO NEGREIROS

Em parceria com a Chiado Editora apresento-vos o livro de João Negreiros, o Manual da Felicidade.


Trata-se de um livro que compila uma série de poemas que nos provocam interiormente, que nos estimulam a sermos os verdadeiros atores nas nossas vidas, a mudarmos para melhor e a construirmos a nossa felicidade!
De leitura fluida, fácil, mas com sentido profundo, cada poema traduz-se numa mensagem, que toca a intimidade e a experiência de cada um de nós ao abraçar temas como o amor, trabalho, auto-estima, saúde, confiança, entre outros.
Ao tocar a intimidade e as experiências de cada um, transforma-as de seguida em superação, num sopro de mudança interior  para melhor.
Fiquei surpreendida com esta leitura pelo seu efeito positivo em termos de desenvolvimento pessoal, bem como pela forma como 'acorda' emoções vividas e as projeta no sentido da verdadeira superação.
De estilo irreverente, cada poema parece feito à medida de um conjunto de experiências, despertando emoções vividas e estimulando a mudança para a realização e paz interior.
Afinal o que é a felicidade?
Poderá estar nas nossas mãos se transformarmos a nossa forma de encararmos a vida e  as suas contigências?
Recomendo vivamente.
Pode ser adquirido online aqui.

"Amo-te por fim e isto é só o início" - Texto do livro "O Manual da Felicidade" de João Negreiros

"Ontem abracei a minha mãe enquanto ela remexia o estrugido para não queimar a cebola e ela disse:
- Deixa-me, filha que agora estou a fazer o jantar.
E eu disse:
- Não tenho fome.
E ela disse:
- Olha que queima.
E eu disse:
- Gosto do cheiro a cebola queimada nos teus braços. Amo-te de cebolada, mãe.
Ontem abracei a minha filha e ela disse que a deixasse em paz.
Deixei-a em paz e esperei em paz por um segundo melhor em que ela quisesse mais e precisasse mais de outro abraço.
Olhei com atenção e o segundo chegou rápido. Abracei-a então com mais carinho ainda e com um abraço que escolhi à medida do corpo que ela trazia na altura.
Eu gosto de dar o que os outros pedem, e querem, e precisam, e sentem, e merecem.
Para a minha filha, para a minha mãe dou o que sinto como sentiria se fosse este o último segundo de a ver.
Se estivesse a ver a minha pela última vez, se estivesse a ver a minha pela última vez dizia:
Gosto de ti para sempre porque um segundo é coisa pouca.
Mas sei que esta não é a última e isso é bom.
Esta vez não é a última mas é como se fosse porque na última posso não ter oportunidade.
Vou amar-te quando não estiveres mas amar-te-ei mais quando estiveres comigo.
Porque não sei como será o fim e porque não quero saber, a partir deste dia, direi o amor a quem amo como faço a mim própria quando gosto muito de mim.
Gostar de quem está perto e é bom para mim é a segunda melhor maneira de ser bom para mim.
A primeira é gostar de mim como um beijo no espelho.
Nunca digo à minha mãe que a amo porque sei que ela sabe, mas como sei que ela gosta de ouvir digo à mesma como se não soubesse.
Nunca digo à minha filha que a amo porque sei que ela sabe, mas como sei que ela gosta de ouvir digo à mesma como se não soubesse.
O amor só se sabe quando se tem a certeza e para se ter a certeza é preciso dizê-lo e repeti-lo muitas vezes até se saber de cor.
O amor só sabe bem quando se sabe de cor.
Decorei isto para ti, mãe… espero que gostes.
Decorei isto para ti, filha… espero que gostes."


A sinopse da Chiado Editora:

"O Manual da Felicidade" - o livro - explora assuntos tão diversos como auto-estima, confiança, amor, família, trabalho, saúde, etc. O livro é uma compilação de textos que foram escritos para ajudar mais de 50 pessoas a ultrapassarem diferentes desafios. O livro é uma espécie de “textos pedidos” onde o autor coloca a literatura ao serviço das pessoas e do seu desenvolvimento pessoal.
“Imagina que podias ter à tua disposição uma fonte de inspiração… Imagina que podias ter alguém que te ajudaria a colocar em palavras aquilo que precisas de dizer, pensar, fazer, interpretar para conseguires atingir aquilo que queres ser. Imagina que a tua vida dava um filme e que és tu que decides o argumento. E, se decides o argumento, então podes decidir o teu futuro. O Manual da Felicidade é a arte de mudar a tua vida para aquilo que queres que ela seja
.

Sobre o autor: 

''João Negreiros nasceu em Matosinhos a 23 de Novembro de 1976.
Muito novo, escrevia já teatro, poesia e prosa poética.
Em 2009, o escritorfoi o primeiro classificado no Prémio Internacional OFF FLIP de Literatura, categoria poesia, no Brasil.Em Portugal, entre outros prémios, João Negreiros venceu o Prémio de Poesia Nuno Júdice,cujo júri comparou a sua poesia à de Fernando Pessoa. Mais recentemente, venceu o Prémio Literário Dias de Melo com o seu primeiro romance, “O Sol Morreu Aqui”, considerado pelos membros do júri um marco importante na literatura portuguesa.
No âmbito da poesia, publicou quatro livros: “o cheiro da sombra das flores”, “luto lento”, “a verdade dói e pode estar errada” e “o amor és tu”.Na área do teatro, a sua obra foi crescendo, tendo hoje quatro peças editadas, “Silêncio”,“Os Vendilhões do Templo”, “O segundo do fim” e “Os de sempre”.Relativamente a prosa, o primeiro livro do autor a ser editado foi “O mar que a gente faz”.
''



Entrevista a João Negreiros na SIC Mulher



Entrevista a João Negreirosna RTP1 Bom Dia Portugal